Jeans Stoltenberg, secretário-geral da OTAN (Organização do Tratado do Atlântico Norte, anunciou que vai expulsar sete diplomatas russos.
Com a decisão, o grupo que reúne 29 países se alinha as várias nações que adotaram o mesmo caminho que o Reino Unido em meio às investigações sobre o envenenamento do ex-espião russo Serghei Skripal e sua filha Yulia, em Salisbury.

“Retirei hoje a credencial de sete pessoas da missão russa ante a Otan. Também vou negar os pedidos pendentes de outros três”, informou Stoltenberg.

A medida é mais uma resposta ao ataque a Skripal. Os Estados Unidos, o Canadá e vários países europeus expulsaram mais de uma centena de funcionários e diplomatas russos de seus territórios já que para as autoridades britânicas, Moscou foi o responsável pelo envenenamento do ex-espião.