Concurso PC ES tem organizadora definida!

Nesta quarta-feira, 14 de março de 2018, foi publicado no Diário do Espírito Santo, por meio de dispensa de licitação, a banca organizadora do concurso PC ES. Após a assinatura do contrato o próximo passo é a publicação do edital. O certame ofertará 173 vagas totais.

A organizadora é a Instituto Acesso de Ensino, Pesquisa, Avaliação, Seleção e emprego.

Concurso é anunciado e tem distribuição de vagas

Foi anunciado nesta quarta-feira, pelo governador Paulo Hartung, a seleção para a Polícia Civil do Espírito Santo e sua distribuição de vagas. Os salários que variam entre R$ 3.449,60 e R$ 4.860,80. Ao todo serão ofertadas 173 vagas, sendo:

Em sua fala, o governador Paulo Hartung destacou a importância da ação: “Estamos anunciando concurso para uma instituição que é parte do nosso esforço na quebra do ciclo vicioso da impunidade. Por meio da Polícia Civil temos a boa investigação e a elucidação dos episódios criminosos. Com o reforço da equipe, conseguiremos reduzir ecombater essa prática na sociedade”.

O secretário da Sesp, André Garcia, destacou que as vagas do concurso atenderão aos municípios da Grande Vitória e do interior do Estado: “São 173 vagas para diversos cargos que darão fôlego à Polícia Civil. Os aprovados se juntarão aos 74 novos policiais nomeados no ano passado, que estão em fase final de formação na Acadepol. Esses profissionais vão atender às necessidades na Grande Vitória e no interior. Em até 30 dias a PC vai concluir a contratação da empresa responsável pela aplicação das provas e, a partir daí, o edital será lançado”, explicou o secretário.


 

Requisitos Cargos PC ES

Assistente Social – 3ª Categoria

Diploma de conclusão de curso de graduação de nível superior em Serviço Social, devidamente registrado, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação. Comprovação de experiência profissional mínima de dois anos.

Delegado de Polícia – 3ª Categoria

Diploma de conclusão de curso de graduação de nível superior em Direito, devidamente registrado, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação.

Escrivão de Polícia – 3ª Categoria

Diploma de conclusão de curso de graduação de nível superior em Direito, devidamente registrado, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação.

Médico Legista – 3ª Categoria

Diploma de conclusão de curso de graduação de nível superior em Medicina devidamente registrado, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação.

Perito Bioquímico Toxicologista – 3ª Categoria

Diploma de conclusão de curso de graduação de nível superior em Bioquímica, Farmácia ou Fármaco-Química, devidamente registrado, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação. Comprovação de experiência mínima de um ano em laboratório de análise químico-toxicologista.

Perito Criminal – 3ª Categoria

Diploma de conclusão de curso de graduação de nível superior em Biologia, Ciências Contábeis, Direito, Engenharia, Farmácia, Física, Geologia, Matemática, Mineralogia, Química ou Odontologia, devidamente registrado, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação. Carteira Nacional de Habilitação, no mínimo na
categoria B.

Perito Criminal Especial – 3ª Categoria

Diploma de conclusão de curso de graduação de nível superior em Biologia, Ciências Contábeis, Direito, Engenharia, Farmácia, Física, Geologia, Matemática, Mineralogia, Química ou Odontologia, devidamente registrado, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação.

Perito em Telecomunicações – 3ª Categoria

Diploma de conclusão de curso de graduação de nível superior em Engenharia, em Telecomunicações, Engenharia Elétrica ou Engenharia Eletrônica, devidamente registrado, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação. Carteira Nacional de Habilitação, na categoria B, no mínimo.

Psicólogo – 3ª Categoria

Diploma de conclusão de curso de graduação de nível superior em Psicologia, devidamente registrado, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação. Comprovação de experiência profissional mínima de dois anos.

Jornada de trabalho e subsídios

Jornada de trabalho: 30 horas semanais para cargo de Médico Legista e 40 horas semanais para os demais cargos. Todos os cargos podem ser submetidos à escala de plantão, segundo a conveniência da Administração.

Remuneração: por subsídio e de acordo com valores fixados pela Lei Complementar 657, de 19/12/2012 e publicada no Diário Oficial do Estado do Espírito Santo em 21/12/2012.

Subsídio para o cargo de Perito Bioquímico-Toxicologista, Perito Papiloscopista, Perito de Telecomunicações e Médico Legista

Inicial de R$ 3.900,03 podendo chegar a R$ 8.142,64 no topo da carreira.

Subsídios para os cargos de Escrivão, Assistente Social e Psicológico.

Inicial de R$ 3.900,03 podendo chegar a R$ 8.142,64 no topo da carreira.

Subsídio para Auxiliar de Perícia Médico Legal

Inicial de R$ 2.767,78 podendo chegar a R$5.778,65 no topo da carreira.

Subsídio para Agente de Polícia

Inicial de R$ 2.767,78 podendo chegar a R$5.778,65 no topo da carreira.

As carreiras ainda contam com vencimentos que são acrescentados que variam de R$ 379,53 a R$ 2.475,71. Confira:

Último Concurso PC ES

O último edital PC ES foi publicado em 2013 e foi executado pela banca Fundação Professor Carlos Augusto Bittencourt – FUNCAB, ofertando 113 vagas totais. Das 113 vagas, três são para o cargo de delegado de polícia, 81 para escrivão, cinco para perito criminal, uma para perito criminal especial, uma para perito bioquímico toxicologista, sete para médico legista, duas para perito de telecomunicação, sete para assistente social e seis para psicólogo.

ETAPAS ÚLTIMO CONCURSO PC ES

O concurso contou com 3 etapas, dividas da seguinte forma:

1ª ETAPA:

  • Exame Intelectual – Prova Objetiva, para todos os cargos, de caráter Eliminatório e Classificatório, executado pela FUNCAB;
  • Exame Intelectual – Prova Discursiva, somente para o Cargo de Delegado de Polícia, de caráter Eliminatório e Classificatório, executado pela FUNCAB;
2ª ETAPA:
  • Entrega da Ficha de Informações Confidenciais e certidões sócio-criminais, para todos os cargos, de caráter Eliminatório, executado pela FUNCAB;
  • Exame Psicopatológico – Exame Médico e Toxicológico, para todos os cargos, de caráter
    complementar, executado pela FUNCAB;
  • Exame Psicopatológico – Exame Psicológico, para todos os cargos, de caráter complementar, executado pela FUNCAB;
  • Teste de Aptidão Física, para todos os cargos, de caráter Eliminatório, executado pela FUNCAB;
  • Teste de digitação, somente para o cargo de Escrivão de Polícia, de caráter Eliminatório, executado pela FUNCAB;
3ª ETAPA:
  • h) Investigação Social, para todos os cargos, de caráter Eliminatório, executado pela Polícia Civil do Estado do Espírito Santo.

A Prova Objetiva foi aplicada nas cidades de Cachoeiro de Itapemirim/ES, Colatina/ES, Linhares/ES e Região Metropolitana da Grande Vitória/ES. As demais etapas serão realizadas na Grande Vitória/ES.

DA PROVA OBJETIVA

A Prova Objetiva teve caráter eliminatório e classificatório e foi constituída de questões de
múltipla escolha. Confira a organização da prova, seu detalhamento, número de questões por disciplina e valor das questões:

Foi eliminado do Concurso Público o candidato que não obteve, pelo menos, 50% dos pontos da Prova Objetiva e/ou obteve nota 0 (zero) em qualquer uma das disciplinas. O concurso também contou com a prova discursiva – redação.

Para mais informações sobre concursos, dicas e organização de estudos, acompanhe-nos nas redes sociais: