Concurso PRF autorizado e previsto para este semestre!

Foi disponibilizado no Boletim Interno da Polícia Rodoviária Federal a comissão responsável pela escolha da banca organizadora do concurso PRF. Nossa equipe entrou em contato com o Setor de Concursos Públicos e foi informada de que a portaria é verídica. O resposável informou que pelo tempo já era para ter sido publicada no Diário Oficial da União.

Confira o texto completo da portaria:

MINISTÉRIO EXTRAORDINÁRIO DA SEGURANÇA PÚBLICA
POLÍCIA RODOVIÁRIA FEDERAL
DIREÇÃO-GERAL

Portaria Nº 99/2018/DG, DE 21 DE março DE 2018
Designa comissão para elaboração de projeto básico referente à contratação de Banca Examinadora para realização de concurso público para o Cargo de Policial Rodoviário Federal.

O DIRETOR-GERAL DA POLÍCIA RODOVIÁRIA FEDERAL, no uso das atribuições que lhe confere o Art. 110, inciso VII, do Regimento Interno da Polícia Rodoviária Federal, aprovado pela Portaria nº 219, de 27 de fevereiro de 2018, do Senhor Ministro de Estado da Justiça, publicada no Diário Oficial da União nº 40, de 28 de fevereiro de 2018;

CONSIDERANDO o caráter estratégico da realização de concurso público para o cargo de Policial Rodoviário Federal objetivando a renovação e recomposição do quadro, permitindo e potencializando as ações da Policia Rodoviária Federal no cumprimento da sua missão;

CONSIDERANDO os objetivos estratégicos da Polícia Rodoviária Federal de 1. Adequar o quadro de pessoal às necessidades, 2. Mapear e desenvolver competências com enfoque estratégico, 3. Potencializar o bem-estar, a motivação e o desempenho dos servidores e 4. Prover meios e infraestrutura adequados ao desempenho das atividades, em conformidade com a Portaria nº 028 de 12 de fevereiro de 2014 da Direção-Geral;

CONSIDERANDO a necessidade de elaborar projeto básico para a contratação de Banca Examinadora com o objetivo de realizar concurso público para o Cargo de Policial Rodoviário Federal;

CONSIDERANDO a necessidade de aprimorar mecanismos de seleção e formação de novos policiais rodoviários federais de forma a atender aos objetivos estratégicos institucionais e reduzir quaisquer distorções que resultem em demandas judiciais retratadas em certames anteriores;

CONSIDERANDO a necessidade de conhecimento técnico e expertise dos servidores que devem compor a referida comissão;

RESOLVE:

Art. 1º Designar comissão para elaboração de projeto básico referente à contratação de Banca Examinadora para realização de concurso público para o cargo de Policial Rodoviário Federal.

I – Murilo Cangussu Cavalcante, matrícula SIAPE nº 1540073, lotado na DPLOG/CGA, que exercerá a função de presidente.

II – Adriane Cristina Baumann Toschi, matrícula Siape nº 1075613, lotado na ANPRF, que exercerá a função de presidente substituta.

III – Luciano Edgar Machado, matrícula Siape nº 1534776, lotado na ANPRF;

IV – Patrícia Duarte Benevides, matrícula Siape nº 2829517, lotada na DIPEC/CGRH;

V – Rosemberg Alves de Medeiros, matrícula Siape nº 1069267, lotado na SRPRF-RN;

VI – José Roberto Angelo Barrros Soares, matrícula Siape nº 1068544, lotado na SRPRF-PB;

Art. 2º O Projeto Básico deverá ser entregue em até 30 (trinta) dias após a publicação desta Portaria.

Art. 3º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.

RENATO ANTÔNIO BORGES DIAS

Diretor-geral da PRF confirma realização de concurso público

Renato Dias, diretor-geral da PRF, respondeu um comentário, em sua página do facebook, no último domingo, 04/03, que o concurso PRF tem previsão de publicar o seu edital ainda neste semestre, ou seja, até junho! O concurso PRF já está autorizado e ofertará, a princípio, 500 vagas.

Confira o comentário:

 

Raul Jungmann, ministro da Segurança Pública, realizou uma entrevista nesta quarta-feira, dia 28/02. Durante a coletiva, ele afirmou que foi autorizado a contratar mil novos policiais federais e rodoviários federais, ou seja, 500 PRF’s e 500 PF’s.

“Entramos em contato com o Ministério do Planejamento e ficou definido que teremos zero contingenciamento dos recursos do ministério de Segurança Pública neste ano”, disse o ministro.

“Sobre a necessidade e urgência de reforçar recursos humanos, especialmente na Polícia Federal e na Polícia Rodoviária Federal, estamos autorizados a fazer concursos, com 500 novos agentes para a Polícia Federal e 500 novos agentes na Polícia Rodoviária Federal”, completou.

O diretor da PRF diz que esta é uma medida paliativa, e problemas de efetivo só serão resolvidos com concurso público.

Jungmann fala sobre os concursos anunciados. Ele diz que eles serão realizados ainda em 2018 – quando especificamente ele ainda não pode informar.

O Concurso PRF é necessário por conta da falta de servidores, como já foi sinalizado pelo Diretor-Geral.

Na data de 21/02, o pedido de autorização do certame teve 6 movimentações em apenas um dia e avança no Ministério do Planejamento, indo parar no Departamento de Legislação e Provimento de Pessoas.

Confira na íntegra: 

 

Diretor-geral alerta para necessidade de novo certame

O diretor-geral da PRF atualmente, Renato Antônio Borges Dias, alertou novamente, na última sexta-feira, quando estava acompanhando de perto o trabalho desenvolvido pela corporação em Mato Grosso do Sul, sobre o colapso que a PRF entrará caso não seja autorizado um novo concurso PRF.

Segundo o diretor, a insuficiência do efetivo é grande. Atualmente, a carência do efetivo chega a 2.800 policiais e caso o novo concurso PRF não seja realizado até o fim de 2018, a carência passará para 4.800 policiais, decorrente das aposentadorias projetadas para o próximo ano que gira em torno de 2.053.

Sindicalistas vão cobrar concurso PRF ao presidente

Os sindicalistas vão cobrar a seleção do presidente Michel Temer. A FenaPRF (Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais) irão organizar um movimento político para cobrar o concurso PRF ao presidente. A decisão foi tomada após o encontro com o diretor-geral, Renato Dias.

‘Sempre que nos reunimos com o diretor-geral tocamos no assunto concurso público, que é inevitável tendo em vista o grande déficit de pessoal. Renato Dias nos disse que vem negociando a seleção, mas o Ministério do Planejamento ainda não sinalizou para uma autorização. Estamos pensando, então, em estratégias para sensibilizar o governo e fazer com que a PRF tenha o aval”, disse Deolindo Carniel, presidente da FenaPRF.

O déficit do órgão poderá chegar a 7 mil caso não tenha concurso

Mais um vez foi alertado pelo Diretor-Geral da Polícia Rodoviária Federal (Concurso PRF) (Renato Dias) sobre a urgência de um novo concurso.

A necessidade foi reforçada na cerimônia conjunta de posse na Academia Nacional da Polícia Rodoviária Federal e Superintendência Regional em Santa Catarina realizada no dia 26/07/2017.

Novamente foi retomada a expectativa da autorização pelo ministério do Planejamento visando a seleção de 1.300 vagas para um novo concurso ainda este ano.

Entenda a situação do órgão hoje afirmada pelo Diretor:

Para que não ocorra um desequilíbrio administrativo do órgão, o Diretor frisou a proposta sugerida pelo Ministro da Justiça (Torquato Jardim). Com isso, concursos bianuais irão estruturar um padrão de ter com frequência novos certames para o cargo pretendido.

Você que possui nível superior e deseja ingressar na PRF, pode já iniciar (ou intensificar) a sua preparação.

A carreira de Policial Rodoviário Federal passou por um processo de valorização. No dia 15/12/2016, foi publicado no Diário Oficial da União, a Lei Nº 13.371/16 que prevê reajuste salarial para os servidores da Polícia Rodoviária Federal, Polícia Federal, dentre outras categorias.

 

 

Na última quarta-feira, dia 11/10, os diretores da FENAPRF (Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais) fizeram uma reunião com Cássio Cunha Lima, senador, para discutir assuntos referentes a categoria.

Dentre esses assuntos, foram abordadas propostas referentes à segurança pública, indenização de plantões voluntários aos policiais e principalmente sobre a abertura de novos concursos públicos (concurso PRF) para a categoria.

”Acabamos de sair daqui de uma reunião com o presidente do Senado Federal onde nós apresentamos algumas demandas da categoria PRF, dentre elas concurso para Policial Rodoviário Federal, a Instituição do Plantão Voluntário como forma também de amenizar a sobrecarga de trabalho que nós temos hoje como policial e muitas vezes não remunerada e também para pontuar questões de orçamento…”, disse Marcelo Azevedo, diretor Jurídico da FenaPRF.

A assessoria de imprensa da PRF esclareceu no mês de agosto de 2017, que o envio do novo pedido de concurso PRF enviado ao Ministério do Planejamento no fim de julho foi motivado devido a constatação de déficit no quadro de servidores. Há expectativa de que até o fim do ano venha a se aposentar cerca de 3.600 servidores.

Atualmente, são 530 policiais rodoviários federais que já possuem os requisitos necessários para realizarem a aposentadoria. Porém, ainda seguem no exercício a função. Com aproximadamente 10 mil policiais em atividade, o órgão já declarou urgência em realizar o novo concurso PRF.

Acaba de sair no site da Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais o pedido de concurso com 2.778 vagas solicitadas pela PRF ao Ministério do Planejamento. A PRF pretende fazer o curso de formação ainda em 2018, mas para isso, o concurso precisa sair o quanto antes.

A Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais (FenaPRF) já apresentou estudos que colocam como ideal o efetivo de 15605 PRFs nas ruas. Atualmente, o efetivo é de 10320 policiais, bem abaixo do efetivo legal, de 13098.

O SINPRF/RJ intensificou a luta pela necessidade urgente de aumento do efetivo na região do Rio de Janeiro, contando com as importantes parcerias com a CONACATE, com a Casa do Inspetor e com a OPB, ajuizou Ação de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) perante o STF, visando à declaração da inconstitucionalidade da Portaria nº 365/2017, que prorroga o emprego da Força Nacional de Segurança Pública no Rio de Janeiro e da Portaria nº 371, que autoriza o emprego da Força Nacional de forma integrada à Polícia Militar do Estado, inclusive sobre as Rodovias Federais no Estado do Rio de Janeiro, usurpando competência constitucional da Polícia Rodoviária Federal.

A PRF e a sociedade civil, necessitam do preenchimento do efetivo de policiais rodoviários federais há um bom tempo, essa falta de pessoal dificulta o desempenho do dever de segurança pública nas estradas e rodovias federais.

Contudo, a fim de suprir a falta no efetivo de policiais, o Governo Federal manteve a opção de autorizar a utilização da Força Nacional, cujo emprego é muito mais custoso em relação à utilização de policiais rodoviários federais. Caso ocorra a proibição de atuação da Força Nacional nas estradas federais, cresce ainda mais a necessidade urgente do aumento de efetivo da PRF.

Conforme a PRF havia esclarecido por meio de sua assessoria de imprensa, o processo havia sido devolvido pelo MJ para reajustes na documentação, mais especificamente na atualização de estudo sobre recursos necessários. A partir disto, o órgão já realizou o reajuste necessário e também o reenvio do processo para o MJ.

PRF precisa urgentemente de pessoal, e atualmente está com um déficit de cerca de 2.500 servidores e com previsão de 3.600 aposentadorias até o fim do próximo ano, conforme ofício enviado em 2015 pela coordenação geral de Recursos Humanos da PRF à FenaPRF (Federação Nacional de Policiais Rodoviários Federais).

O concurso PRF está cada vez mais próximo e a certeza de que ele sai em 2017 está cada vez maior. Após o concurso ser autorizado, o edital deverá sair em torno de dois a três meses. Este será o tempo necessário para escolher a banca organizadora.

Sobre o aumento da remuneração da PRF

Em 2017 foi aprovado em votação no Congresso Nacional, o projeto de lei que tratava do reajuste salarial para o cargo de Policial Rodoviário Federal. O aumento foi de R$ 7.177,91 para R$ 9.501,98.

Em 2018, as remunerações devem subir para R$ 9.931,57, sendo pagos a partir de 2019. Todos os valores, tanto do reajuste de 2017 quanto de 2018, incluem o auxílio-alimentação atual de R$ 458.

Os próximos concursados da PRF já entrarão recebendo as novas remunerações, isto porque a expectativa de uma nova seleção seja autorizada em 2017.

Etapas do concurso PRF
1. Prova Objetiva
2. Prova Discursiva
3. Exame de Capacidade Física
  • Teste de flexão em barra fixa
  • Teste de impulsão horizontal
  • Teste de flexão abdominal
  • Teste de corrida de 12 minutos
4. Avaliação de Saúde
5. Avaliação Psicológica
6. Investigação Social e/ou Funcional
7. Avaliação de Títulos
8. Curso de Formação
Requisitos para o cargo

Diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em qualquer área de formação, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC).

Últimos concursos PRF
  • PRF 2013

O último concurso PRF aconteceu em 2013 e ofertou 1.000 vagas para o cargo de Policial Rodoviário Federal (nível superior), com remuneração de R$ 6.106,81. A banca organizadora foi o Cespe/UnB. As inscrições começaram no dia 24 de junho e terminaram no dia 8 de julho, com taxa de inscrição de R$ 150. Já as provas aconteceram no dia 11 de agosto, ou seja, menos de UM MÊS da data de inscrições, o que destaca a importância de se preparar bem antes do edital sair.

O que caiu nas provas:

Das provas objetivas e de redação – 1ª FASE
PROVA/TIPO
ÁREA DE CONHECIMENTO
NÚMERO DE ITENS
CARÁTER
(P1) Objetiva
Conhecimentos básicos
50
ELIMINATÓRIO E CLASSIFICATÓRIO
(P2) Objetiva
Conhecimentos específicos
70
(P3) Discursiva
Conhecimentos constantes dos objetos de avaliação no edital
Texto dissertativo com, no máximo, 30 linhas.
  • PRF 2008

O concurso PRF 2008 ofertou 340 vagas para o cargo de Policial Rodoviário Federal, sendo 194 vagas para o estado do Pará e 146 vagas para o estado de Mato Grosso. A remuneração inicial do cargo era de R$ 5.238,94 com jornada de trabalho de 40h semanais. As inscrições começaram no dia 28 de julho de 2008 e terminaram no dia 10 de agosto.

O que caiu nas provas: 

Das provas objetivas e de redação – 1ª FASE
PROVAS/TIPO
ÁREA DE CONHECIMENTO
QUESTÕES
CARÁTER
(P1) Objetiva
Língua Portuguesa Raciocínio Lógico e Matemático Conhecimentos Gerais e Atualidades Conhecimentos de Informática Legislação de Trânsito Conhecimentos de Direito
80
ELIMINATÓRIO E CLASSIFICATÓRIO
(P2) Redação

 Para mais informações sobre concursos, dicas e organização de estudos, acompanhe-nos nas redes sociais: