O termo dalit foi utilizado pela primeira vez em finais do século XIX pelo ativista Jyotirao Phule para designar o que, no sistema de castas do hinduísmo, são designados como “shudras”, grupo formado por trabalhadores braçais, considerados pelos escritos bramânicos, sobretudo o Manava Dharmashastra, como “intocáveis”.

No dia 20 de março, os juízes A.K. Goel e U.U. Lalit, da Suprema Corte, afirmaram que a lei estava sendo usada como um instrumento de chantagem ou para vinganças pessoais e adotou diretrizes que foram fortemente criticadas, como a que estabelece que funcionários públicos só possam ser detidos com a permissão por escrito da autoridade que os nomeou. Embora os juízes tenham destacado que as alterações na lei não deveriam ajudar a perpetuar o sistema de castas, proibido oficialmente pela Constituição indiana, dalits em todo o país organizaram protestos por acreditar que as mudanças levarão a um aumento da violência contra o grupo.